• Principal
  • Notícia
  • Parcela de democratas chamando a Rússia de 'maior perigo' para os EUA está em seu nível mais alto desde o fim da Guerra Fria

Parcela de democratas chamando a Rússia de 'maior perigo' para os EUA está em seu nível mais alto desde o fim da Guerra Fria

Quase quatro em cada dez democratas (39%) apontam a Rússia como o país que representa o maior perigo para os Estados Unidos - a maior porcentagem expressando essa visão em quase três décadas, de acordo com uma nova pesquisa.

Em comparação com 2013, a última vez que esta pergunta foi feita, maior participação emambosos partidos consideram que a Rússia representa o maior perigo para os EUA - mas quase duas vezes mais democratas do que republicanos agora dizem isso (39% contra 21%).

A nova pesquisa do Pew Research Center com 1.501 adultos foi realizada de 5 a 11 de abril, antes do recente aumento nas tensões com a Coreia do Norte, seu teste de míssil falhou e a visita do vice-presidente Mike Pence à Coreia do Sul.

No geral, 31% dos americanos, respondendo a uma pergunta aberta, citam a Rússia como o país que representa o maior perigo para os EUA, enquanto 22% apontam para a Coreia do Norte. As cotas que indicam os nomes de ambos os países estão entre as maiores desde 1990.

Poucos citam China (13%), Irã (9%), Síria (6%) e Iraque (5%) como países que representam o maior perigo para os EUA.

A nova pesquisa é a mais recente indicação da crescente preocupação entre os democratas, em particular, sobre a Rússia, após relatos de que o governo russo interferiu nas eleições de 2016 nos EUA. Uma pesquisa de janeiro revelou que os democratas tinham muito mais probabilidade do que os republicanos de dizer que a Rússia estava por trás dos hacks da campanha de Hillary Clinton e do Comitê Nacional Democrata. Essa pesquisa também descobriu que 38% dos democratas viam a Rússia como um 'adversário', em comparação com 20% dos republicanos.



A nova pesquisa mostra que a Rússia é de longe a maior ameaça nacional na visão dos democratas e dos independentes com tendências democratas: 39% citam a Rússia, enquanto 21% citam a Coreia do Norte e 13% apontam para a China.

As opiniões estão mais divididas entre republicanos e republicanos. Cerca de um quarto (27%) dizem que a Coreia do Norte representa o maior perigo para os EUA, e outros dois em cada dez citam a Rússia (21%) e o Irã (18%).

A atual divisão partidária em menções à Rússia como o 'maior perigo' é uma lacuna partidária tão grande quanto para qualquer país que remonta a 1990, quando o Pew Research Center fez essa pergunta pela primeira vez.

Também é a primeira vez que uma parcela significativamente maior de democratas do que de republicanos nomeou um único país como representante da maior ameaça dos EUA. Historicamente, o padrão foi revertido, com proporções maiores de republicanos do que democratas nomeando um determinado país como nossa maior ameaça.

A proporção de americanos citando a Rússia como o país que representa o maior perigo para os EUA flutuou muito nas últimas três décadas. Em março de 1990, 32% do público disse que a Rússia era o maior perigo, mas apenas dois anos depois, esse número caiu para 13%.

A parcela que cita a Rússia como o maior perigo permaneceu em um nível bastante baixo até este ano, exceto durante o conflito entre a Rússia e a Geórgia no verão de 2008. Ao longo desse período, não houve uma diferença partidária significativa nas menções da Rússia como o maior perigo dos EUA até agora.

Nota: A linha superior completa e os dados de tendência podem ser encontrados aqui (PDF).

Facebook   twitter