• Principal
  • Notícia
  • Os partidários discordam sobre as melhores e piores características da mídia

Os partidários discordam sobre as melhores e piores características da mídia

Os americanos estão divididos no que consideram o atributo mais positivo e negativo da mídia noticiosa, e grande parte dessa divisão segue as linhas do partido: os republicanos conservadores e os democratas liberais estão muito distantes em suas opiniões sobre o que a mídia faz de melhor e de pior.

Os republicanos conservadores, por exemplo, são mais propensos a dizer que relatar notícias tendenciosas é a coisa mais negativa que a mídia faz, enquanto os democratas liberais destacam as escolhas ruins nas notícias que cobrem ou como as cobrem, de acordo com uma pesquisa do Pew Research Center realizada 12 de janeiro a fevereiro 8, 2016, em associação com a fundação John S. and James L. Knight.

A pesquisa pediu aos americanos que apresentassem como voluntários o que achavam ser a coisa mais positiva e negativa que a mídia de notícias fazia.

No que diz respeito à coisa mais positiva que a mídia faz, os americanos estão divididos entre duas características. Três em cada dez descrevem o atributo mais positivo da mídia como simplesmente fazer seu trabalho de relatar as notícias, seja em geral ou sobre um tópico específico. (O clima e o trânsito estão no topo da lista de áreas temáticas, citadas por 11% dos adultos dos EUA.)

Quase o mesmo número de pessoas que afirmam que os meios de comunicação prestam um serviço ao público (25%), como informar as pessoas ou atuar como vigilantes. Os outros traços mais positivos mencionados, embora por não mais do que um em cada dez americanos, são os relatos da mídia sobre histórias edificantes ou positivas (8%) e sua prática de altos padrões jornalísticos (6%). Além disso, 8% dizem que a mídia não faz nada de positivo.

Também há falta de consenso sobre a característica mais negativa da mídia de notícias. Cerca de dois em cada dez americanos (22%) dizem que a coisa mais negativa que a mídia faz é relatar notícias tendenciosas, enquanto 18% apontam para uma falha em fazer boas escolhas sobre o que ou como relatar as notícias, como um escopo muito estreito ou relatando coisas que não são dignas de notícia. Outros 16% acham que a pior coisa que fazem é mentir, enganar ou sensacionalizar, e 14% destacam muitas reportagens sobre histórias negativas, como armas e crimes.



Grande parte da divisão dos melhores e piores atributos da mídia está entre os partidários de cada lado do espectro ideológico.

Os republicanos conservadores têm muito mais probabilidade do que qualquer outro grupo de dizer que a coisa mais positiva que a mídia faz é divulgar as notícias; 41% disseram isso, pelo menos 12 pontos percentuais a mais do que qualquer outro grupo. Quase quatro em cada dez democratas liberais (38%), por outro lado, destacam o aspecto do serviço público da mídia, cerca de duas vezes a proporção dos republicanos conservadores (18%) e superior a qualquer outro grupo.

Quando se trata do traço mais negativo, cerca de um terço (35%) dos republicanos conservadores dizem que a pior coisa que a mídia noticiosa faz é divulgar notícias tendenciosas, quase o dobro de qualquer outro grupo. Isso é consistente com pesquisas anteriores que mostram que os republicanos conservadores, mais do que qualquer outro grupo, acreditam que a mídia de notícias tende a favorecer um lado quando cobre questões políticas e sociais.

Os democratas liberais, por outro lado, se concentram mais nas escolhas erradas que a mídia faz sobre o que se qualifica como notícia ou como é relatado. Um quarto dos democratas liberais apontam para isso, em comparação com 18% dos democratas conservadores / moderados e 17% dos republicanos conservadores e republicanos liberais / moderados. Os liberais democratas também têm maior probabilidade de se concentrar em situações em que acreditam que a mídia mente, engana ou sensacionalista em suas reportagens.

Observação: a linha principal das perguntas da pesquisa está disponível aqui (PDF).

Facebook   twitter