• Principal
  • Notícia
  • As visões da geração do milênio sobre a mídia e as organizações religiosas se tornam mais negativas

As visões da geração do milênio sobre a mídia e as organizações religiosas se tornam mais negativas

MillennialsAs gerações mais jovens tendem a ter opiniões mais positivas do que os mais velhos sobre várias instituições que desempenham um papel importante na sociedade americana. Mas para algumas instituições - como igrejas e mídia de notícias - as opiniões dos Millennials tornaram-se marcadamente mais negativas nos últimos cinco anos.

Desde 2010, a avaliação da geração Y de igrejas e outras organizações religiosas caiu 18 pontos percentuais: 55% agora dizem que as igrejas têm um impacto positivo no país em comparação com cinco anos atrás, quando quase três quartos (73%) disseram isso. As opiniões entre as gerações anteriores mudaram pouco neste período de tempo. Como resultado, as gerações mais velhas têm agora mais probabilidade do que os Millennials - que têm muito menos probabilidade de serem religiosos do que os mais velhos - de ver as organizações religiosas de forma positiva.

As visões da geração do milênio sobre a mídia nacional também ficaram mais negativas. Em 2010, quatro em cada dez Millennials disseram que a mídia nacional estava tendo um impacto positivo na maneira como as coisas estavam indo no país, uma visão muito mais positiva do que entre as gerações mais velhas (apenas 27% dos Silenciosos e Baby Boomers e 29% da Geração X disse isso).

Mas agora, as avaliações dos Millennials sobre a mídia de notícias se tornaram mais críticas e estão no mesmo nível das gerações anteriores: apenas 27% agora dizem que tem um impacto positivo, em comparação com 26% de Xers e Silents e 23% de Boomers.

As gerações mais jovens tendem a ter opiniões mais positivas do que os mais velhos sobre as pequenas e grandes empresas, bem como sobre as instituições financeiras e sindicatos. As opiniões de cada uma dessas instituições tornaram-se mais favoráveis ​​nos últimos cinco anos.

Opiniões de bancos, grandes corporações, pequenas empresas melhoram desde 2010

Os bancos e instituições financeiras continuam a ser vistos mais negativamente do que positivamente entre os adultos em geral (47% contra 40%), mas quase o dobro de 2010 agora dizem que têm um impacto positivo (40% hoje, 22% naquela época). E essas impressões mais positivas são vistas através das gerações: cinco anos atrás, apenas 35% dos Millennials disseram que os bancos tiveram um impacto positivo sobre o país; hoje 45% dizem isso. As avaliações de grandes corporações também melhoraram entre os Millennials, embora também permaneçam mais negativas do que positivas.



Diferenças geracionais nas visões das principais instituiçõesAs pequenas empresas foram vistas de forma positiva pela maioria em todas as gerações em 2010, e essas opiniões só ficaram mais positivas nos últimos anos. Por exemplo, 86% dos Millennials agora dizem que as pequenas empresas têm um efeito positivo, um aumento de 15 pontos desde 2010.

Os sindicatos também são vistos de maneira mais positiva hoje do que há cinco anos (45% agora dizem que têm um impacto positivo no país, contra 32% em 2010). E os Millennials continuam muito mais propensos do que os mais velhos, especialmente os membros da Geração Silenciosa, a ver os sindicatos positivamente: mais da metade (57%) dos Millennials dizem isso, em comparação com 42% dos Gen Xers, 41% dos Baby Boomers e apenas 28 % de silêncios.

A geração do milênio também tem visões mais positivas das faculdades e universidades do que as das gerações anteriores. Quase três quartos dos Millennials (73%) dizem que faculdades e universidades têm um impacto positivo, em comparação com 64% dos membros da Geração X, 59% dos Boomers e apenas 51% dos Silenciosos.

E embora as empresas de tecnologia sejam amplamente vistas como tendo um impacto positivo no país, existe uma lacuna de geração: 77% dos Millennials e quase tantos Xers (73%) e Boomers (70%) dizem isso, em comparação com uma maioria menor de Silêncios (59%).

Embora cerca de metade dos americanos (48%) vejam a indústria de energia como tendo um impacto positivo no país, essa visão é um pouco mais comum entre aqueles nas gerações mais jovens do que mais velhos: 54% dos Millennials e 52% dos Xers dizem isso, em comparação apenas 42% dos boomers e 35% dos silenciosos.

Facebook   twitter