• Principal
  • Notícia
  • A TV ainda é a principal fonte de resultados eleitorais, mas as plataformas digitais sobem

A TV ainda é a principal fonte de resultados eleitorais, mas as plataformas digitais sobem

Uma maioria substancial dos eleitores dos EUA - 84% - acompanhou os resultados à medida que os resultados começaram a chegar na noite das eleições, e a televisão era de longe a forma mais comum de rastrear os retornos. Quase nove em cada dez dos que acompanharam os retornos (88%) o fizeram na TV, enquanto 48% usaram plataformas online. Cerca de um em cada cinco (21%) usaram redes sociais como Twitter ou Facebook, de acordo com uma pesquisa pós-eleitoral do Pew Research Center.

A proporção de eleitores que acompanharam os resultados das eleições na TV foi semelhante à que o fez durante a última eleição presidencial (92% em 2012, 88% este ano). Por outro lado, as fontes digitais ganharam espaço. A parcela de eleitores que acompanharam os retornos online aumentou 14 pontos percentuais desde 2012 (de 34% para 48%), enquanto a parcela que acompanhou os resultados usando um site de rede social mais que dobrou (de 8% para 21%).

Os adultos mais jovens eram especialmente propensos a recorrer a fontes online na noite da eleição. No total, 79% dos eleitores com menos de 35 anos que acompanharam os resultados das eleições o fizeram online - idêntico ao percentual de jovens adultos que os seguiram na TV. Além disso, 41% desse grupo acompanhou nas redes sociais. Em comparação, apenas 19% dos eleitores com 65 anos ou mais que acompanharam os retornos das eleições o fizeram online, e apenas 7% desses eleitores mais velhos recorreram às redes sociais.

Embora a TV tenha continuado a ser a fonte mais popular de notícias eleitorais, uma parcela crescente de eleitores optou por complementar sua exibição de TV por meio de 'exibição dupla' com fontes online: 37% dos eleitores que acompanharam os resultados das eleições usaram tanto a televisão quanto a web, a partir de 27% em 2012. Em contrapartida, a proporção de eleitores que acompanham os resultados eleitorais apenas pela televisão caiu 14 pontos (de 65% para 51%). E embora relativamente poucos eleitores que acompanharam as declarações tenham dito que o fizeram apenas na Internet, essa participação quase dobrou desde 2012: este ano, cerca de um em cada dez eleitores que acompanharam as declarações (11%) o fizeram apenas online.

Novamente, essas experiências diferem muito por idade: 50% dos eleitores com menos de 50 anos que seguiram os resultados das eleições os seguiram na TV e também na Internet, mas essa proporção cai para 26% entre os eleitores com 50 anos ou mais. E enquanto 68% das pessoas com mais de 50 que acompanharam os retornos disseram que o fizeram apenas assistindo TV, isso se compara a apenas 28% das pessoas com menos de 50 anos.

Além de pesquisar os eleitores sobre os tipos de plataforma que eles usaram para assistir aos resultados das eleições, o Pew Research Center também perguntou com quem os eleitores assistiam aos resultados. A maioria dos eleitores que acompanhou os resultados das eleições (79%) o fez por conta própria ou com a família, enquanto 14% relataram que acompanharam os amigos e 6% assistiram com amigos e familiares.



Facebook   twitter